Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - página história de Pernambuco PortalPE - página Perfil do Gorvenador PortalPE - página Secretarias do Estado PortalPE - página Programas do Governo PortalPE - página ÚltimasNotícias PortalPE - página Serviços Online PortalPE - página Rádio SEI

Notícias

Notícias

Publicado em 20/02/2018 | Categoria: APAC em destaque
Voltar

Monitor de Secas do Nordeste - janeiro 2018

O mês de janeiro faz parte do período chuvoso no estado do Maranhão, Piauí e oeste da Bahia, quando se esperam volumes de precipitação pluviométrica com valores acima de 150 mm. No Ceará, oeste da Paraíba e de Pernambuco tem início a pré-estação chuvosa, quando ocorrem pancadas de chuvas isoladas, concentradas em poucos dias e seguidas de dias sem chuvas. Os menores valores de precipitação, climatologicamente, se concentram no setor leste da Região, na faixa que vai do Rio Grande do Norte até Sergipe.


Em Pernambuco, os maiores índices pluviométricos foram observados na Zona da Mata Sul e Agreste Meridional, nas áreas onde já não se observava seca, contribuindo para uma pequena expansão da área sem seca no estado. No Sertão e nas outras áreas do Agreste, as poucas chuvas não foram suficientes para diminuir a intensidade da seca. As altas temperaturas e ausência de chuvas foram responsáveis pela pequena expansão das áreas da seca grave (S2) no Agreste. Todo o Sertão se encontra com seca excepcional (S4); no Agreste, a seca varia de fraca (S0) na parte sul à seca excepcional (S4) na divisa com a Paraíba; e no Litoral e Zona da Mata, apenas na parte norte encontra-se com seca variando de fraca (S0) a grave (S1). Quanto aos impactos, estes se mantiveram de curto e longo prazo (CL) em quase todo o Estado. Parte da Zona da Mata e todo o Litoral passaram para um impacto de curto prazo (C).

 

CLIQUE AQUI E CONFIRA A NARRATIVA COMPLETA