Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 27/05/2011 | Categoria: APAC em destaque
Voltar

Chuvas devem se intensificar no prximo ms

A partir do próximo mês, as chuvas devem se intensificar em Pernambuco e o período chuvoso pode se estender até a primeira quinzena de agosto. A previsão é da Agência Pernambucana de Águas e Clima, que vem monitorando as chuvas e o volume dos rios e reservatórios do Estado.

A previsão é que nós tenhamos uma probabilidade de chuvas acima da média para a região do Litoral, Mata e Agreste. Isto vai até a primeira quinzena de agosto”, afirmou o meteorologista Patrice Oliveira.

A agência tem profissionais como meteorologistas, geólogos, engenheiros e biólogos. Todos estão atentos ao clima e à situação de rios e reservatórios de água. Os dados chegam por satélite e de 16 plataformas de coleta de dados que medem o volume de chuvas, o nível e a composição química de rios e represas. O objetivo é monitorar a qualidade da água que abastece a população e alertar a Defesa Civil com até três dias de antecedência sobre o risco de inundações.

Atualmente, o monitoramento está concentrado nas bacias dos rios Una, Mundaú, Capibaribe e Ipojuca, na Mata Sul e Região Metropolitana de Pernambuco. A previsão é de que, até 2012, todo o Estado seja coberto pelo serviço.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima começou a ser planejada logo depois das enchentes de 2010 que destruíram cidades e deixaram milhares de desabrigados na Mata Sul. Os estudos conseguem prever as áreas que serão inundadas conforme a quantidade de chuva e simula as enchentes nos computadores.

O modelo de trabalho tem origem na área militar: Como num quartel general, um espaço único que concentra grande número de informações sobre determinada área e sobre a situação a ser enfrentada. Isso facilita a tomada de um grande número de decisões num curto espaço de tempo. Por isso, a necessidade de montar o serviço de meteorologia do Estado que emite boletins diários de previsão de tempo além de uma previsão mais ampla, para os próximos três meses.

“E outro fenômeno que provoca chuvas, a partir de junho, está se aproximando. “As chuvas que ocorreram foram devidas a nebulosidades que chamamos de zona de convergência. Como este ano a temperatura da superfície do mar está mais quente, este sistema desceu mais ao sul. Quando desceu causou as chuvas de abril e maio na região”, explicou Patrice Oliveira.

Fonte : pe360.com.br