Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 06/07/2011 | Categoria: APAC em destaque
Voltar

Ruas alagadas, trnsito parado

O cenário conhecido pelos moradores do Grande Recife em dias chuvosos se repetiu ontem: carros enfileirados em longos congestionamentos, mesmo com o semáforo aberto, e avenidas parecendo lagoas. Para os pedestres, não havia alternativa para se deslocar a não ser enfiando os pés nas águas sujas. A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) é que as chuvas continuem hoje.

De acordo com o coordenador da Apac, Patrice Oliveira, os índices pluviométricos estão dentro da média do período, pois junho e julho são considerados os meses mais chuvosos do ano. “As chuvas continuarão com maior e menor intensidade até a primeira quinzena de agosto”, afirmou Oliveira.

Na Avenida Carlos de Lima Cavalcanti, no bairro dos Bultrins, em Olinda, Região Metropolitana do Recife (RMR), os comerciantes já sabem o que terão de enfrentar nos dias chuvosos. “Não precisa nem 15 minutos para que essa área fique toda alagada”, disse o borracheiro Pedro Silva Filho, que tem 39 anos e há 20 trabalha no mesmo ponto. “Aqui é assim faz tempo. Não há manutenção, nem limpeza desse canal (dos Bultrins). Até vem pessoas para cortar o mato, que fica na margem, mas só isso não resolve”, afirmou o borracheiro.

O volume de água acumulado na Carlos de Lima Cavalcanti era tão grande, ontem à tarde, que as ondas formadas pelo veículos entravam em uma loja que comercializa artigos diversos. A vendedora Adriana Pereira da Silva, 23, trabalha há um ano no local e disse que a calçada já foi construída acima do nível da rua para evitar a entrada da água. “O calçamento daqui está todo quebrado por causa da última chuva. Quando começam a cair as primeiras gotas d'água temos que correr para colocar os materiais em locais mais altos”, explicou a vendedora.

Na Avenida Agamenon Magalhães, no Recife, a água deixou o trânsito ainda mais complicado. Houve longos engarrafamentos durante toda a tarde. Apesar de os sinais estarem abertos, filas de veículos se estendiam por toda a avenida, no percurso de Olinda até o Recife. A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) usou a rede social e divulgou no Twitter, que havia mobilizado todos os agentes em serviço, o equivalente a 150 homens, para monitorar os principais pontos de congestionamento da cidade e tentar dar fluidez ao trânsito.

 

Saiba mais:

 

14 - pedidos de vistoria e 27 de lonas plásticas foram feitos à Coordenadoria de Defesa Civil do Recife, das 7h às 13h de ontem

 

26 - milímetros foi a quantidade de chuva que caiu, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima, das 8h até as 18h de ontem

 

Fonte : Jornal do Commercio