Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 08/04/2013 | Categoria: Mais Notcias
Voltar

Recife sedia encontro preparatrio do Frum Mundial da Cincia

Forum_Mundial_Ciencia_Preparatorio

 

A cidade do Recife vai sediar o 5º encontro regional preparatório do Fórum Mundial da Ciência (FMC), entre 14 e 16 de abril, na sede da Regional Nordeste do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, na Cidade Universitária. O encontro antecede o evento internacional marcado para novembro, no Rio de Janeiro – a ser realizado pela primeira vez fora da Europa.


Pela importância do Fórum Mundial, a comissão executiva nacional – composta por 12 entidades que compõem o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – decidiu organizar sete debates regionais, em diferentes capitais, para discutir questões relacionadas aos principais desafios da ciência no século XXl. Desde agosto do ano passado, foram realizados quatro encontros, em São Paulo, Belo Horizonte, Manaus e Salvador. Em maio acontece mais um encontro preparatório, desta vez em Porto Alegre; e em julho, a cidade de Brasília sedia o último dos encontros antes do FMC no Rio.

 
A edição 2013 do Fórum Mundial de Ciência terá como tema central "Ciência para o Desenvolvimento Global". Nos encontros preparatórios vêm sendo discutidos temas relacionados aos principais desafios da ciência no século XXI, nos contextos nacional e internacional. Quatro temas transversais são, porém, comuns nos 7 Encontros:  Educação em ciência; Difusão e acesso ao conhecimento e interesse social; Ética na ciência; Ciência para o desenvolvimento sustentável e inclusivo.

 


O Encontro do Recife

 
O 5º Encontro Preparatório, que será realizado em Recife, tem como tema central “Oceanos, Clima e Desenvolvimento”, com ênfase na identificação das contribuições científicas para a compreensão dos fenômenos, para o enfrentamento e a adaptação às mudanças anunciadas e para o desenvolvimento sustentável e inclusivo das populações a elas submetidas. O encontro contará, na abertura, com a conferência “Ciência e Tecnologia como Política de Estado” do ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Prof. Sergio Rezende.


Como é sabido, temos assistido nas últimas décadas um aumento significativo de estudos do comportamento do clima do planeta, com a constatação, cada vez maior, da importância dos oceanos nas variabilidades e possíveis mudanças do equilíbrio climático. Ao mesmo tempo, tendo em vista as dimensões continentais do Brasil e a diversidade de regimes climáticos e de biomas associados, fica evidente o potencial de contribuição do país para o entendimento das mudanças climáticas regionais (e globais). Trata-se, portanto, de uma reunião focal onde cada palestrante foi selecionado em função de sua experiência no assunto a ser abordado.

 
Ao final desse debate nacional sobre o papel da ciência no desenvolvimento global sustentável, os organizadores pretendem consolidar as proposições e principais conclusões em um documento que será divulgado antes da realização da reunião internacional no Rio de Janeiro.

 
Para o encontro estão previstas as participações de palestrantes internacionais, de especialistas na área climática e de representantes de instituições científicas e tecnológicas do Nordeste e de outras localidades do país.


O Fórum Mundial da Ciência, no Rio

 
Essa é a primeira vez em que o Fórum Mundial da Ciência (World Science Forum - WSF), que ocorre a cada dois, terá lugar fora da Hungria. O encontro será realizado nos dias 25 e 26 de novembro, deste ano, no Rio de Janeiro.


O fórum é organizado pela Academia de Ciências da Hungria em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com o International Council for Science (ICS), a American Association for the Advancement of Science (AAAS), a Academy of Science for the Developing World (TWAS), o European Academies Science Advisory Council (EASAC) e a Academia Brasileira de Ciências (ABC).

 
Para sua organização o Fórum conta com a Comissão Executiva Nacional do Fórum Mundial de Ciência 2013, criada no final de 2011, formada por representantes de 12 entidades do setor de C, T & I (MCTI, ABC, SBPC, MRE, MEC-CAPES, CNPq, FINEP, CGEE, ANDIFES, CONSECTI, CONFAP e Escritório da UNESCO no Brasil), que tem como missão a preparação, programação temática e coordenação institucional do Fórum.