Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 06/06/2013 | Categoria: Mais Notcias
Voltar

Governo de Pernambuco lana o maior empreendimento hdrico da Amrica Latina

 

Lançamento_Projeto_Adutora_01O governador Eduardo Campos autorizou, nesta terça-feira (04/06), a construção da Adutora do Agreste, o maior sistema de abastecimento de água integrado da América Latina.  O empreendimento terá um investimento de R$ 2,3 bilhões, com recursos dos governos federal e estadual.  A assinatura da Ordem de Serviço aconteceu durante a abertura da I Conferência Estadual de Políticas Públicas para a Convivência com o Semiárido, em Pesqueira, no Agreste pernambucano.

 

Para Eduardo, essa é uma obra que vai marcar o Estado para sempre.  "Durante muito tempo, não tivemos um planejamento para o abastecimento da água. Agora, estamos trabalhando de forma integrada", destacou o governador, ressaltando que a adutora, quando entregue, vai beneficiar dois milhões de pernambucanos. O equipamento, que irá transportar água do rio São Francisco, terá 1,3 mil quilômetros de tubulações e atenderá a 68 municípios e 80 distritos e povoados.

 

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, enfatizou destacou a parceria entre os governos federal e estadual que têm viabilizado as obras.  "Essa adutora vai mudar a história econômica do Agreste, pois sem água não há desenvolvimento", disse o ministro. Evandro Chacon, prefeito de Pesqueira, também destacou a importância da obra para os  pernambucanos.  "Pesqueira está sendo palco de uma grande justiça social", comentou o gestor.

 

Em breve apresentação, o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, detalhou o projeto e garantiu que essa obra é o maior investimento do órgão.  "Essa é uma visão de um governo que olha para a população carente", completou, enfatizando que a adutora será entregue em 24 meses.

 

Já o secretário de Recursos Hídricos, Almir Cirilo, recordou que, ainda na gestão do ex-governador Miguel Arraes, participou do debate sobre a possibilidade da transposição.  "Na época, havia alguma incerteza quanto aos benefícios do projeto. Após algumas conversas, chegamos à conclusão de que a solução seria a construção do Eixo Leste do Ramal do Agreste, pois só assim Pernambuco seria beneficiado", explicou o secretário. Cirilo ressaltou que o Estado também investe em diversas obras imediatas.  "O edital da Adutora de Arcoverde já foi lançado e a população vai aproveitar desse empreendimento em apenas oito meses", adiantou.

 

Lançamento_Projeto_Adutora_02O governador também revelou que já foi autorizado um financiamento pelo Banco Mundial de R$ 60 milhões para viabilizar a topografia do estado. "Vamos utilizar um método a laser, que vai nos permitir mais agilidade na coleta de informações", afirmou Eduardo, garantindo que a medição será finalizada até 2014.

 

Eduardo explicou que o trabalho de melhorar o abastecimento de água no Estado é muito mais complexo, pois não se trata apenas da construção de barragens e adutoras, mas também a requalificação dos sistemas já existentes. "Nós estamos fazendo um investimento de mais de R$ 200 milhões para substituir a tubulação antiga e também encontrar soluções para resolver esse impasse do abastecimento de água", disse o governador.

 

Conferência

 

Para minimizar os efeitos da estiagem e planejar um futuro mais tranquilo, o governador Eduardo Campos organizou o Plano de Convivência com a Seca, um projeto que vai reunir as necessidades das regiões mais afetadas com as mudanças climáticas.  "Tenho muita fé de que essa conferência vai nos munir de informações que dar mais eficiência ao processo", disse o governador.


Lançamento_Projeto_Adutora_03Ao todo, Pernambuco terá nove Conferências Regionais, sendo uma por Região de Desenvolvimento – Sertões do Araripe, do São Francisco, Central, de Itaparica, do Moxotó, do Pajeú e do Agreste Central, Setentrional e Meridional.  "A proposta dessas conferências é subsidiar os municípios na elaboração dos Planos Municipais de Convivência com o Semiárido, culminando com a Conferência Estadual, em novembro", explicou o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Aldo Santos.