Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 26/05/2013 | Categoria: Mais Notcias
Voltar

Situao dos Reservatrios Pernambucanos aps a ltima quadra chuvosa

O sertão Pernambucano é composto pelas Bacias dos Rios Brígida, Garças, Moxóto, Pajeú, Pontal e Terra Nova, além dos grupos de bacias de pequenos rios interiores GI3, GI4, GI5, GI6, GI7 e GI8. Os principais reservatórios superficiais dessa região têm capacidade de acumular, juntos, aproximadamente 2 bilhões de metros cúbicos de água, o que correspondem a 63% de toda capacidade de acumulação do estado.

Historicamente, o período chuvoso do sertão de Pernambuco, tem início no final do mês de dezembro, intensificando-se nos meses de janeiro a abril. Este ano as chuvas proporcionaram o aumento do nível de água em 14 reservatórios monitorados pela APAC na região, totalizando um ganho de cerca de 74 milhões de metros cúbicos. Entre os meses de dezembro de 2013 e abril de 2014 a média de chuva para a região foi de 345,49 mm, bem abaixo da média histórica para o mesmo período, que é de 446,37 mm, no entanto, este ano, a média pluviométrica foi maior que a dos últimos dois anos. Na Figura 1, pode ser observada a distribuição de chuva em todo o estado, considerando-se a precipitação acumulada no período estudado.

A Tabela 1 mostra o balanço volumétrico de água nos reservatórios monitorados pela APAC comparando o início dezembro de 2013 com o final de abril 2014, bem com, o cenário ao final do período chuvoso do ano passado (final de abril de 2013). Destacam-se, portanto, os reservatórios de Entremontes, com ganho de 30,3 milhões de m³, Saco II, com ganho de 13,4 milhões de m³, Cachoeira II, com ganho de 10,3 milhões de m³ e Brotas, que estava seco no início do ano, e que hoje está com 6,4 milhões de m³, equivalente a 32,7% de sua capacidade máxima de acumulação. Apesar de alguns reservatórios terem acumulado água, outros estão com volumes menores quando comparados com abril do ano passado, em números, a soma da água acumulada nos 20 reservatórios analisados era de 367 milhões de metros cúbicos, este ano somam apenas 268 milhões.

 

Tabela 1 - Balanço volumétrico de água nos reservatórios do sertão comparando o início de Dezembro de 2013 com o final de Abril de 2014

Açude

Volume dos Reservatórios

Cap.Máx. (10³m³)

Final de Abr/2013 (%)

Início de Dez/2013 (%)

Final Abr/2014 (%)

Balanço Dez/2013 a Abr/2014 (10³m³)

Entremontes

339.334

3,8

1,5

10,4

30.261

Saco II

123.524

0

0

10,9

13.424

Cachoeira II

21.031

15,1

6,4

55,5

10.329

Brotas

19.640

12,7

0

32,7

6.429

Salgueiro

14.698

88,5

34,7

73,6

5.712

Lopes II

23.935

11,7

3,6

20,6

4.077

Chapéu

188.000

15,1

7,4

8

1.040

Algodões

58.482

29,5

16,4

18,1

989

Boa Vista (Salgueiro)

16.448

23,6

15,9

18,3

400

Chinelo

3.454

30,5

10,5

19,9

325

Barra do Juá

71.474

0

0

0,4

272

Vira Beijú

11.800

0

0

1,6

185

Abóboras

14.350

1,6

0

1,3

182

Terra Nova

1.220

0

0

0,3

4

Lagoa do Barro

22.948

77,8

47,4

47,4

0

Rosário

34.990

26,6

15,7

15,3

-123

Cachoeira I

5.950

18

8,7

3,2

-329

Marrecas

21.623

14,3

9,8

4,1

-1.237

Eng. Francisco Sabóia

504.000

19,9

12,2

10,7

-7.748

Serrinha II

311.080

48,3

31,9

27

-15.181