Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 14/08/2014 | Categoria: Mais Notcias
Voltar

A SEINFRA, APAC e a Prefeitura de Toritama apresentaram o Diagnstico Integrado do Plano Urbano Ambiental

Numa reunião plenária no auditório da Câmara de Vereadores do Município de Toritama, no final do mês de julho, a Secretaria de Infraestrutura do Estado de Pernambuco (SEINFRA),a Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC),o COBH/Capibaribe, e a Prefeitura do Município de Toritama apresentaram aos representantes do poder público, associações e entidades empresariais, ONGs e  lideranças do município, a síntese dos resultados do Diagnóstico Integrado do Plano Urabano Ambiental(PUA),de Toritama.

 

 

O Plano Urbano Ambiental de Toritama tem como principal objetivo o desenvolvimento de estudos e a proposição de soluções para a problemática da poluição do Rio Capibaribe na área de influência da cidade. A maior fonte poluidora do rio consiste nos efluentes originários das lavanderias de jeans, atividade alavancada pelas empresas de confecção, que são responsáveis por 62% da economia local. A elaboração do Plano conta com recursos do Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco (PSHPE), realizado pela  Secretaria de Ifraestrutura em parceria com a APAC e outras instituições estaduais, com recursos de empréstimo junto ao Banco Mundial (Bird) ,que prevê investimentos de R$ 1.389.031,58.

A ENGECOSULT consultoria responsável pelo o diagnóstico do PUA  detectou vários desafios, tais como:

* há uma significativa parcela das lavanderias que não tratam os efluentes gerados;

*as que tratam os efluentes possuem deficiências operacionais;

*a maioria não tem licença de operação ou quando tem está vencida

*os empresários do ramo apresentam resistência à implantação de um Polo Industrial, devido aos custos para a mudança;

*maioria significativa utiliza caldeiras e lenha, sendo que 80% possuem controle de emissões gasosas, entretanto há registros de problemas respiratórios pela população;

*uma evasão significativa de lavanderias para zonas rurais das cidades vizinhas, possibilitando o funcionamento irregular;

*as áreas que seriam reservadas ao Saneamento Ambiental, atualmente são ocupadas para outros fins;

*o Plano Diretor não regula a expansão urbana

*as áreas de Proteção Ambiental estão totalmente comprometidas, devastadas, e os patrimônios arquitetônico e cultural também são atingidos;

*os cursos de água e os solos contaminados, e o Rio Capibaribe comprometido, em função das lavanderias do município;

*Provavelmente existe contaminação do solo no lixão da cidade.

Esses foram os aspectos mais relevantes detectados, embora outros estejam sendo levantados numa segunda fase do PUA ,no que se refere a grave deterioração ambiental, dentro do cenário critíco da produção têxtil do município