Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 04/11/2014 | Categoria: APAC em destaque
Voltar

A APAC tem presena destacada no XVIII Congresso Brasileiro de Meteorologia

O XVIII Congresso Brasileiro de Meteorologia é o maior evento de Meteorologia do país e está reunindo no período de 03 a 06 deste mês as maiores referências do setor na discussão do "O papel da Meteorologia na Construção de uma Sociedade Sustentável'. A expectativa do Congresso é de receber aproximadamente 1500 participantes.O evento tem o apoio do Governo do Estado de Pernambuco por meio da  Agência Estadual de Meio Ambiente-CPRH, Agência Pernambucana de Àguas e Clima-APAC , Prefeitura da Cidade do Recife,além de vária parcerias de empresas privadas.

Os principais Objetivos do CBMET são promover a interação entre a comunidade científica para promoção do desenvolvimento da ciência e avanços tecnológicos em meteorologia;estimular o debate entre profissionais da meteorologia de forma a avançar nos atributos da profissão em consonância com as demandas da sociedade brasileira;possibilidade aos profissionais de meteorologia em formação (estudantes) vislumbrar caminhos para desempenho de sua formação.promover a convivência, durante o período do CBMET, com cientistas, estudantes e profissionais de outras áreas.

A terceira edição da Conferência internacional Pernambuco no clima que acontece entre os dias 04 e 05 de novembro no CBMET, reunirá importantes especialistas do Brasil e de outros países. A proposta é debater as perspectivas globais das mudanças climáticas e apresentar os resultados das iniciativas locais, como é o caso projeto Fernando de Noronha Carbono Neutro.  A APAC participa do Pernambuco no Clima com um estande promocional,onde apresenta vários trabalhos da sua equipe de Meteorologia e Mudanças Climáticas. Além disso, a Apac participou da discussão sobre a seca no Estado, demostrando o importante papel do monitoramento realizado pela  agência para o planejamento das ações governamentais. Vale ressaltar que  o monitoramento dos fenômenos climáticos no sertão do Estado já começou desde outubro e até agora não há indicativos de seca."No semiárido de Pernambuco, as chuvas acontecem entre dezembro e maio. Se não chover nesse período, com certeza teremos um período de seca. Mas só teremos como ter essa certeza mais em dezembro mesmo", explicou o gerente de meteorologia e mudanças climáticas da Apac, Patrice Oliveira. Já em relação ao Litoral e à Zona da Mata, o meteorologista diz que por enquanto não há possibilidade de seca, já que o período chuvoso dessa região acontece entre março e agosto. "Na Zona da Mata, chegou a chover dois mil litros de água para um metro quadrado, enquanto no semiárido a média é de 700 litros por metro quadrado", comparou Patrice. O assunto foi discutido durante o  Congresso , no Teatro Tabocas, Centro de Convenções, em Olinda que contou com a participação de Eduardo Mário Mediondo do CEMADEN, Marcelo Asfora Presidente da Apac, Marcus Suassuna dos Santos do CENAD. O Presidente da Apac participou hoje também como mediador da discussão "como conviver com menos água".