Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 05/02/2015 | Categoria: APAC em destaque
Voltar

Pernambuco desenvolve estudo pioneiro para a gesto dos recursos hdricos subterrneos

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDEC) começou a elaborar um projeto de estudo sobre a disponibilidade e vulnerabilidade dos Recursos Hídricos subterrâneos na Região Metropolitana do Recife. A ação é mais uma iniciativa visando à gestão das águas, através do Projeto de Sustentabilidade Hídrica (PSH), financiado pelo Banco Mundial e executado por meio da Secretaria Executiva de Recursos Hídricos, da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) e em parceria com agências estaduais (APAC, ARPE e CPRH), que vem desenvolvendo ações em prol da gestão e monitoramento dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos.

Nesta terça-feira (06),na sede da Apac, coordenada por Marcelo Asfora-Diretor Presidente da Apac- e o secretário executivo de Recursos Hídricos, José Almir Cirilo, aconteceu a primeira reunião de trabalho entre o Governo de Pernambuco e o consórcio executor do projeto, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil de Portugal. A iniciativa é inédita no Brasil, será elaborada no período de 18 meses e prevê a formulação de relatórios técnicos periódicos que possibilitará conhecer a disponibilidade, vulnerabilidade e qualidade das águas, além da elaboração de um plano de gestão desses mananciais. "O projeto é estratégico para o planejamento de ações governamentais de controle e proteção dos aquíferos, evitando, consequentemente, a superexploração subterrânea da região", ressalta o secretário executivo de Recursos Hídricos da SDEC, Almir Cirilo.

Desta forma, Pernambuco será o primeiro Estado a fazer zoneamento dos recursos hídricos, instalação de sensores telemétricos, avaliação de qualidade e nível das águas subterrâneas, destacando os aspectos importantes de georreferenciamento e tecnologia aplicada integrada ao modelo de gestão de recursos hídricos traduzidos à realidade de Pernambuco.