• Região Metropolitana 23°C 32°C
  • Mata Norte 22°C 32°C
  • Mata Sul 22°C 33°C
  • Agreste 19°C 34°C
  • Sertão de Pernambuco 19°C 34°C
  • Sertão de São Francisco 23°C 33°C
  • Fernando de Noronha 25°C 31°C

Agência Pernambucana
de águas e clima  

Notícias

Probabilidade de chuvas abaixo da média no litoral de Pernambuco no 1º trimestre de 2021

 

 

Com base na missão da Apac, como órgão gestor dos recursos hídricos em Pernambuco, viemos destacar a importância de disciplinar o uso da água no âmbito do Estado, além de gerenciar o monitoramento hidrometeorológico dos rios e reservatórios, conforme previsto na lei de criação da Agência.

A Previsão Climática para o trimestre (janeiro, fevereiro e março) em Pernambuco indica probabilidade de acumulados de precipitação abaixo da média climática em todo Estado, principalmente na região leste que inclui a Região Metropolitana e Zona da Mata norte e sul, que se encontram fora do período chuvoso.

Nesse período, a ocorrência de chuvas tem grande variabilidade temporal, devido aos sistemas indutores de chuva atuarem por período de tempo curto, porém essas chuvas ficam concentradas da região do sertão do Estado, por isso é importante ressaltar a importância do uso racional dos recursos hídricos, principalmente no litoral de Pernambuco, onde os níveis dos reservatórios só tendem a melhorar a partir do mês de abril.

Esse cenário não é exclusividade de Pernambuco, pois a previsão climática sazonal foi baseada nos resultados de modelos numéricos de previsão climática e análises dos campos globais da atmosfera e dos oceanos Pacífico Equatorial e Atlântico Tropical, com a participação dos Centros Estaduais de Meteorologia do Nordeste, do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) e CPTEC (Centro de Previsão e Estudos Climáticos).

Para o extremo sul do Maranhão, centro-sul do Piauí, sul do Ceará, oeste de Pernambuco e na maior parte da Bahia, a categoria mais provável é de chuvas variando de normal a abaixo da faixa normal climatológica. Nas demais áreas, as chuvas podem ocorrer dentro da normalidade climatológica.

A probabilidade do atual episódio de La Niña continuar em sua fase ativa no decorrer do próximo trimestre ainda é alta (92%) e essa persistência pode vir a comprometer a quantidade de chuvas no próximo período chuvoso no norte da Região Nordeste, fortemente modulada pela migração sazonal da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) na região equatorial do Oceano Atlântico.

Com relação às temperaturas, as médias máximas climatológicas podem chegar a valores entre 34°C e 36°C no interior da Região Nordeste.