• Região Metropolitana 23°C 32°C
  • Mata Norte 22°C 32°C
  • Mata Sul 22°C 33°C
  • Agreste 19°C 34°C
  • Sertão de Pernambuco 19°C 34°C
  • Sertão de São Francisco 23°C 33°C
  • Fernando de Noronha 25°C 31°C

Agência Pernambucana
de águas e clima  

Notícias

"Segurança hídrica para a paz e o desenvolvimento" é tema do 9º Fórum Mundial da Água - em Dakar

 

O 9º O Fórum Mundial da Água, que aconteceu em Dakar de 21 a 26 de março de 2022 sob o tema "Segurança hídrica para a paz e o desenvolvimento", e abordou os desafios globais para o homem e para a natureza, hoje e amanhã. Acelerando a implementação efetiva da agenda global de água, que é um pré-requisito para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O Fórum Dakar teve como objetivo reforçar ações no mundo para o acesso universal à água e ao saneamento, a fim de dar esperança a essas centenas de milhões de pessoas privadas do essencial, particularmente na África, Ásia e América Latina.

Criado em 1996, o Conselho Mundial da Água é o fundador e co-organizador do Fórum Mundial da Água e catalisa a ação coletiva durante e entre cada Fórum.

O Fórum Mundial da Água é o maior evento mundial de água. É organizado a cada três anos desde 1997 pelo Conselho Mundial da Água, em parceria com um país anfitrião. O 9º Fórum será o primeiro do gênero a ser sediado na África Subsaariana.

Ao reunir participantes de todos os níveis e áreas, incluindo política, instituições multilaterais, academia, sociedade civil e setor privado, entre outros, o Fórum Mundial da Água fornece uma plataforma única onde a comunidade hídrica internacional e os principais tomadores de decisão podem colaborar e fazer progressos a longo prazo nos desafios globais da água.

O Fórum "Dakar 2022" se concentrou em quatro prioridades: Segurança Hídrica, água para o desenvolvimento rural e cooperação e meios e ferramentas, incluindo as questões cruciais de financiamento, governança, gestão do conhecimento e inovação; quatro eixos que constituem prioridades para a África, mas também para o mundo como um todo.

O processo foi por grupos de trabalho especializados estruturados em torno das 4 prioridades. Cada grupo liderado pelo Senegal e pelo Conselho Mundial da Água, e apoiado por parceiros estratégicos (governos, organizações intergovernamentais, bilaterais e multilaterais, instituições financeiras e organizações não governamentais).